Crates de Tebas

Ca 360-280 aC. Era irmão do filósofo megárico Pasicles, marido de Hipárquia de Maronéia e aluno de Diógenes. No entanto, Hipóboto afirmava que ele era aluno de Brison, o Aqueu (DL 6.85), e não de Diógenes. Ele aderiu ao cinismo depois de assistir a uma tragédia que apresentaa o personagem Telefo carregando uma cestinha humilde e  com uma aparência totalmente miserável (DL 6.87). Suas obras literárias incluem tragédias, elegias, paródias, um poema em hexâmetros intitulado Pera (mochila), um Hino à Simplicidade, Cartas e um Elogio à Lentilha. Metrocles, Zenão, Clentes, Hipárquia e Mônimo foram seus discípulos, além de Cleomenes, Teombroto e Menipo.

Cf RE 11.2 (1922)

Artigo Relacionado:

Lista de Filósofos Cínicos

Filósofo por paixão. Ex-seminarista da Ordem dos Franciscanos. Humanista. Áreas de interesse: Cinismo; materialismo francês; Sade; Michel Onfray; ética. Idealizador e escritor do Portal Veritas desde dez/2005.