Filodemo de Gádara

Na Itália, no século I a.C., constituiu-se outro círculo de epicuristas, de carater nitidamete aristocrático, que encontrou sua sede numa vila de Herculano, de propriedade de Calpúrnio Pisão, conhecido e influente homem político (era sogro de César e foi consul em 58 a.C.), e grande mecenas. O homem que converteu Calpúrnio Pisão ao epicurismo nasceu em Gadara, na Síria, e chamava-se Filodemo. Vindo de Atenas a Roma, depois da morte do mestre Zenão de Sídon, contraiu amizade com Calpúrnio Pisão, o qual pôs à sua disposição, como se disse, uma vila em Herculano, que se tornou sede de um cenáculo epicurista frequentado pela alta sociedade romana.1

As escavações realizadas em Herculano levaram à identificação da vila e ao encontro dos restos de uma biblioteca constituída por escritos de epicuristas, particularmente de escritos do próprio Filodemo. 2



Contrariamente ao epicurismo de Amafínio, o de Filodemo manteve a língua grega e afrontou problemas técnicos em alto nível.

No renascimento de estudos epicuristas, em curso desde alguns decênios a figura de Filodemo está adquirindo cada vez mais uma fisionomia precisa. Uma contribuição de Filodemo, ao menos em parte, original, deve ter consistido no aprofundamento das operações lógicas que sustentavam o raciocínio humano, iniciado já pelo mestre Zenão, e, em particular, no aprofundamento do procedimento indutivo fundado sobre a analogia. Filodemo indagou sobre o problema dos deuses, da religião e da morte. Ocupou-se difusamente de problemas de arte e de retórica, assim como de economia.

Mas a contribuição de maior alcance ao epicurismo devia vir do canto do poeta Tito Lucrécio Caro, de puro sangue latino, e, independentemente, tanto do movimento popular desencadeado por Amafínio como do círculo douto de Filodemo e de Calpúrnio Pisão.


Notas:

1. Filodemo é conteporâneo de Cícero, nascendo provavelmente em torno do fim do século II e morreu entre 40 e 30 a.C.

2. Sobre o assunto ver: D. Comparetti, La Villa Dei Pisoni In Ercolano e la Sua Biblioteca, Nápoles, 1879.



REALE, Giovanni. História da Filosofia Antiga. Vol III. São Paulo: Loyola, 1994. p. 237-238

Filósofo por paixão. Ex-seminarista da Ordem dos Franciscanos. Humanista. Áreas de interesse: Cinismo; materialismo francês; Sade; Michel Onfray; ética. Idealizador e escritor do Portal Veritas desde dez/2005.